Pages

TERCEIRO TEMPLO PODE SER CONSTRUÍDO EM BREVE EM JERUSALÉM


Abdul Salam Abadi, ministro jordaniano de lugares islâmicos, acusou Israel de planejar a divisão do espaço onde está a mesquita de Al-Aqsa, no Monte do Templo, em Jerusalém. O motivo seria o projeto de reconstrução do Terceiro Templo.

A Jordânia tem um acordo de soberania sobre a porção Oriental de Jerusalém e da Cisjordânia desde 1950, e continua administrando os locais sagrados islâmicos no Monte do Templo e o Domo da Rocha. Jordânia e Israel assinaram um acordo de paz em 1994. Os judeus são proibidos de fazer orações no Monte do Templo.
Abadi disse que seu ministério atualmente emprega 600 funcionários e supervisiona 40 escolas de Jerusalém. Ele afirma ter recebido instruções da “liderança Hachemita” para proteger a identidade árabe e islâmica de Jerusalém, informou a imprensa.
De acordo com o jornal jordaniano Al-Ghad, Abadi destacou a necessidade de apoiar os moradores de Jerusalém “com firmeza diante dos repetidos ataques israelenses à mesquita sagrada de Al-Aqsa e aos locais islâmicos sagrados em Jerusalém.”
O plano de Israel é ter o projeto em construção a médio prazo, mas nenhuma data foi revelada. Jerusalém é o terceiro local mais sagrado do Islã, depois de Meca e Medina. Rumores sobre a reconstrução do templo existem há décadas entre os ultra ortodoxos judeus, que já teriam os fundos necessários para restaurar a adoração conforme descrita no Velho Testamento. Com informações de Times of Israel.

Este artigo é: