Pages

TURNÊ DE MADONNA ESTÁ REPLETA DE AGENDA ILLUMINATI

A grande Sacerdotisa da Indústria da Música está de volta em uma turnê que começou em Tel-Aviv, Israel. Desde que Madonna assinou o contrato com a Interscope Records, todo o seu novo trabalho abraça plenamente a Agenda Illuminati, assim como o resto dos artistas da indústria do entretenimento. 

Vimos neste artigo  o uso de simbolismo nesse primeiro show, mas essa estreia, além do simbolismo satânico explícito, ainda se enquadra perfeitamente na agenda de disseminação de propaganda pró-Nova Ordem Mundial, especialmente por Israel ter sido o país da estreia dessa nova turnê local bastante simbólico.

Depois, Madonna descarrega um discurso em favor da "paz" e da "união espiritual", que já sabemos ser o slogan favorito da Nova Ordem Mundial. No entanto, seus atos durante o show parecem ir de encontro com tudo que suas palavras disseram. Realmente, as palavras enganam, mas os símbolos (frutos) não mentem. Aqui está um artigo do The Telegraph que resume seu show, e um vídeo logo a seguir.

Madonna diz a Israel: você não pode 

ser meu fã e não querer a paz mundial

Madonna, cuja conversão à seita esotérica judaica Cabala, provocou uma tendência improvável em Hollywood, lançou sua turnê mundial em Tel Aviv na noite passada com um pedido de paz no Oriente Médio.

A cantora americana cumprimentou 30.000 fãs israelenses no estádio Ramat Gan Tel Aviv com a declaração: "Você não pode ser um fã meu e não querer a paz no mundo". Sua gestão tinha distribuído centenas de bilhetes gratuitos para ativistas a favor da paz em Israel irem ao show, o qual ela rotulou de "Concerto pela Paz".

"Nós todos sangramos a mesma cor", Madonna disse a multidão em êxtase, de pé contra o pano de fundo de um crucifixo enorme iluminado e símbolos satânicos. "Se todos nós pudéssemos superar nossos egos e nossos títulos e os nomes dos nossos países e nossas religiões, e tratar a todos à nossa volta com dignidade e respeito, então estarímos no caminho para a paz. Se há paz aqui no Oriente Médio, não pode haver paz no mundo inteiro."

A diva, em seguida, passou a executar sua canção "Gang Bang", acompanhada por imagens de manchas de sangue, clips de vídeo que mostram a cantora atirando com uma arma na mão e uma metralhadora na outra e fechando com a frase "morra, cadela!"

A comunidade de Israel ultra-ortodoxa, no entanto, ficou indignada que a cantora de "Like A Virgin" estava se apresentando no Estado judeu. Um relatório publicado no jornal religioso 'HaEda', descreveu a turnê como "vergonhosa" e rumores de que a "famosa cantora gentia" visitaria locais religiosos no norte do país havia causado "dor e raiva dentro da comunidade temente a Deus".

Madonna já teria adiado uma turnê planejada na Galiléia devido aos protestos pela comunidade religiosa local.

Fontes: 
Vigilant Citizen 


Assista ao vídeo:

Este artigo é: