Pages

ANÁLISE DO FILME - HARRY POTTER E A PEDRA FILOSOFAL

 Harry Potter e a Pedra Filosofal - Análise do Filme

No fim de semana  fui assistir ao filme Harry Potter e a Pedra Filosofal, com o único objetivo de escrever uma análise definitiva sobre ele, de uma perspectiva cristã, é claro. Lembre-se que a o mídia illuminati compreende a feitiçaria de Magia Negra, de modo que vemos as coisas que as outras pessoas simplesmente não vêem, ou recusam-se a ver.

O filme segue o plano geral do livro, mas sem todos os detalhes deliciosos inerentes de um livro. Entretanto, o filme glorifica a feitiçaria, a magia, a adivinhação, os encantamentos, as maldições, a vida na quarta dimensão, a comunicação com os mortos e a possessão demoníaca.

Vamos parar aqui e fazer uma consulta na Bíblia. Vamos examinar algumas Escrituras que devem fazer qualquer cristão, que tenha sua mente firmada na Bíblia, evitar ler os livros da série Harry Potter ou de assistir a esse ou a qualquer outro filme futuro.

"Quando entrares na terra que o SENHOR teu Deus te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daquelas nações. Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR teu Deus os lança fora de diante de ti. Perfeito serás, como o SENHOR teu Deus." 

[Deuteronômio 18:9-13].

Como Harry Potter glorifica todas essas práticas abomináveis, não é preciso ser um cientista genial ou um erudito bíblico para entender que não devemos permitir a nós mesmos ou a nossos filhos lerem os livros ou assistirem aos filmes de Harry Potter. Além disso, como Deus disse que não quer que seus filhos aprendam as práticas abomináveis, as próximas Escrituras se aplicam perfeitamente:

"Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai."

 [Filipenses 4:8].

"Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo doce, e do doce amargo!" 

[Isaías 5:20].

Os livros de Harry Potter não somente glorificam exatamente aquilo que Deus proíbe, mas também invertem os padrões de Deus. Os defensores de Harry Potter literalmente estão chamando o bem de mal e o mal de bem. Os cristãos que defendem Harry Potter estão especialmente enganados, mas discutiremos essa questão posteriormente neste artigo.

 Harry Potter e a Pedra Filosofal - Análise do Filme

Harry Potter é um filme emocionante que fará muitos jovens quererem imitar os personagens principais de algum modo, e fará alguns quererem realmente ingressar em um conciliábulo de feiticeiros. Já informamos em outro artigo que muitos conciliábulos tiveram grande procura de adolescentes que desejavam ser iniciados.

 Harry Potter e a Pedra Filosofal - Análise do Filme

Todos vimos as crianças entusiasmadas formarem longas filas para participarem dos lançamentos dos últimos volumes da série, aguardando para terem suas frontes marcadas com a mesma "cicatriz produzida por feitiço" de Harry. Enquanto estamos nesse assunto, observei que o filme retratou a cicatriz de Harry acima de seu olho direito, não no meio da fronte, como eu tinha imaginado lendo o livro. Na página 18 do livro, a posição da cicatriz era "sobre a testa". Assumi que isso seria no meio da testa, pois foi nessa posição que vi os adolescentes receberem a pintura, imitando Harry Potter.

 Harry Potter e a Pedra Filosofal - Análise do Filme

Nesse filme, a cicatriz produzida por feitiço de Harry está localizada acima do olho direito. É interessante que essa é a localização exata em que o sistema Mondex Visa das Filipinas retratou o microcircuito eletrônico implantado na fronte de uma pessoa em sua página inicial na Internet. [Veja http://www.mondexphil.com/default.htm] Talvez a localização exata da Marca da Besta será logo acima do olho direito; em caso afirmativo, o filme Harry Potter é um condicionamento perfeito que está sendo direcionado às crianças e adolescentes. Para aqueles de vocês que não conhecem a profecia bíblica acerca da Marca da Besta, permita-me explicar:

No livro do Apocalipse, Jesus Cristo prediz o aparecimento de duas "bestas" que serão capacitadas de forma sobrenatural. Em Apocalipse 13:1-10, vemos que o Anticristo será energizado pelo dragão (Satanás). Essa "besta" exigirá e receberá adoração da vasta maioria dos que habitam na Terra [verso 8]. Essa "besta" receberá poder político ilimitado durante todo o mundo nos três anos e meio finais do período de sete anos de seu reino. Essa "besta" também receberá o poder para matar o povo de Deus [verso 7]. Essa primeira besta é o Anticristo.

Em seguida, nos versos 11-18, vemos uma segunda besta entrando na cena mundial, também capacitada pelo "dragão", Satanás. Embora essa segunda besta seja religiosa em sua natureza, será considerada "cristã" [verso 11] e atuará em harmonia com a primeira besta. Essa segunda besta é o Falso Profeta.

Subitamente, porém, vemos essa segunda besta forçar a todos na Terra a receberem um tipo de marca. Vamos examinar essa profecia relevante:

"E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis." 

[Apocalipse 13:16-18].

Assim, é altamente relevante que Harry Potter tenha recebido uma "cicatriz produzida por um feitiço" em sua fronte, exatamente no lugar em que o Falso Profeta exigirá que todos os moradores da Terra recebam a Marca da Besta! É exatamente nessa posição que os entusiasmados fãs de Harry Potter estão recebendo a pintura de uma cicatriz em suas testas! Isso é condicionamento para a aceitação do Anticristo!

Isso também se aplica às outras formas de condicionamento para o Anticristo. Vamos relacioná-las agora e depois voltaremos para explicá-las:

A Pedra Filosofal (também chamada de Pedra do Feiticeiro)
O número 666
O unicórnio
A ave fênix
O número 11.

Todos esses símbolos do Anticristo estão presentes de uma forma significativa no livro, levando-nos a perguntar se o propósito do livro é preparar os corações e as mentes das crianças para aceitarem o Anticristo quando ele aparecer em breve! Como acredito que esse seja o caso, todos os pais que estão sendo lenientes com esse mal precisam considerar cuidadosamente como vão responder quando comparecerem diante do Tribunal de Cristo para prestar contas sobre como educaram seus filhos!

Vamos agora explicar cada um desses símbolos do Anticristo que aparecem no filme.

A Pedra Filosofal — A Pedra do Feiticeiro é o quinto e final estágio no ímpeto ocultista para obter a vida eterna. Nesse livro, a autora J. K. Rowling a explica corretamente: "O antigo estudo da alquimia preocupava-se com a produção da Pedra Filosofal, uma substância lendária com poderes fantásticos. A pedra pode transformar qualquer metal em ouro puro. Produz também o Elixir da Vida, que torna quem o bebe imortal. Falou-se muito da Pedra Filosofal durante séculos, mas a única Pedra que existe presentemente pertence ao Sr. Nicolau Flamel, o famoso alquimista e amante da ópera. O Sr. Flamel, que comemorou o sexcentésimo sexagésimo quinto aniversário no ano passado, leva uma vida tranqüila em Devon, com sua mulher, Perelle (seiscentos e cinqüenta e oito anos)" [HP e a Pedra Filosofal, pág. 190; ênfase acrescentada].

O Número 666 — Você percebeu que a autora Rowling atribuiu 666 à idade de criador da Pedra Filosofal? Você sabe o que isso significa? Como o número 666 é um símbolo do Anticristo e de sua Marca da Besta [Apocalipse 13:18] e como Rowling vincula esse número ao Elixir da Vida, Harry Potter está ensinando às crianças que o modo de obter a vida eterna [o Elixir da Vida] é obedecer ao Anticristo e receber sua Marca da Besta!

O Número 11 — Esse número é muito importante em todo o enredo. Harry e todas as outras crianças têm onze anos ao ingressarem na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Harry, Rony e Hermione tinham todos onze anos, o que forma a trindade satânica de '11' tão desejada pelos ocultistas — o '33'.

O número do cofre subterrâneo que continha a Pedra Filosofal antes de Hagrid tomá-la para que fosse guardada em Hogwarts era '713', e quando esses algarismos são somados da forma como fazem os ocultistas, o resultado é onze [7+1+3=11].

Deus atribui o número '11' ao Anticristo em Daniel 7:7-8, pois é o décimo primeiro chifre a emergir na cena mundial. Desde então, os ocultistas atribuíram o '11' ao Anticristo.

Unicórnio — Os ocultistas de todos os matizes acreditam que o unicórnio seja um símbolo do vindouro Mestre Mundial, o Cristo, que eventualmente aparecerá para levar a humanidade a um nível coletivo de consciência mais elevado e liderá-la durante um período de 1.000 anos de paz e segurança. A autora J. K. Rowling retrata o unicórnio como uma criatura mítica que vive pacificamente na Floresta Proibida. Hagrid leva Harry, Rony, Hermione e Malfoy a uma expedição para verem quem está matando o unicórnio.

" Olhem ali, estão vendo aquela coisa brilhando no chão? Prateada? Aquilo é sangue de unicórnio. Tem um unicórnio ali que foi ferido gravemente por alguma coisa. É a segunda vez esta semana. Encontrei um morto na quarta-feira passada. Vamos tentar encontrar o pobrezinho. Talvez a gente precise pôr fim ao sofrimento dele.' " ...

"Havia salpicos nas raízes de uma árvore, como se o pobre bicho tivesse se debatido de dor por ali. Harry viu uma clareira adiante, através dos galhos emaranhados de um velho carvalho. 'Olhe', murmurou, erguendo o braço para deter Malfoy. Alguma coisa muito branca brilhava no chão. Eles se aproximaram aos poucos. Era o unicórnio, sim, e estava morto. Harry nunca vira nada tão bonito nem tão triste. As pernas longas e finas estavam em ângulos estranhos onde ele caíra e sua crina espalhava-se nacarada sobre as folhas escuras."

"Harry dera um passo à frente, mas um som de algo que deslizava o fez congelar onde estava. Uma moita na orla da clareira estremeceu... Então, do meio das sombras saiu um vulto encapuzado que se arrastava de gatas pelo chão como uma fera à caça. Harry, Malfoy e Canino ficaram paralisados. O vulto encapuzado aproximou-se do unicórnio, abaixou a cabeça sobre o ferimento no flanco do animal e começou a beber o seu sangue. 'AAAAAAAAAAH!' Malfoy soltou um grito terrível e fugiu, seguido por Canino. A figura encapuzada ergueu sua cabeça e olhou diretamente para Harry." 

[HP e a Pedra Filosofal, pág. 220].

Como o unicórnio é um símbolo do vindouro Anticristo, essa cena significa que ele receberá uma ferida mortal; isso não é terrivelmente semelhante como a profecia bíblica sobre a ferida mortal do Anticristo em Apocalipse 13:3, em que todo o mundo fica maravilhado quando a Besta se recupera de sua chaga mortal?

Entretanto, o simbolismo de beber o sangue do unicórnio também é impressionante. Posteriormente no livro, descobrimos fatos pertinentes que nos permitem compreender plenamente o simbolismo que a autora J. K. Rowling está tentando retratar. Veja:

"— Harry Potter, você sabe para que se usa o sangue do unicórnio?' '— Não', disse Harry surpreendido pela estranha pergunta. '— Só usamos o chifre e a cauda na aula de Poções."

"— Porque é uma coisa monstruosa matar um unicórnio. Só alguém que não tem nada a perder e tudo a ganhar cometeria um crime desses. O sangue do unicórnio mantém a pessoa viva, mesmo quando ela está à beira da morte, mas a um preço terrível. Ela matou algo puro e indefeso para se salvar e só terá uma semivida, uma vida amaldiçoada, do momento que o sangue lhe tocar os lábios."

"Harry ficou olhando para a nuca de Firenze, que estava prateada de luar. '— Mas quem estaria tão desesperado? — pensou em voz alta. '— Se a pessoa vai ser amaldiçoada para sempre, é preferível morrer, não é?' "

"É, concordou Firenze -, a não ser que ela precise se manter viva o tempo suficiente para beber outra coisa, algo que vai lhe devolver a força e o poder totais, algo que significa que jamais poderá morrer. Sr. Potter, o senhor sabe o que está escondido na sua escola neste momento?"

"— A Pedra Filosofal! É claro, o elixir da vida! Mas não percebo quem... Você está dizendo — Harry falou rouco — que aquele era o Voldemort?" 

[HP e a Pedra Filosofal, pág. 223].

Isso significa que o maligno Lord Voldemort — cuja maldição de morte sobre Harry, sua mãe e seu pai tinha voltado contra ele mesmo quando Harry não morreu — está próximo da morte e está procurando beber o sangue do unicórnio para permanecer vivo por tempo suficiente para obter a vida eterna bebendo o Elixir da Vida '666'.

Essa é a doutrina específica de Nova Era que está sendo ensinada aqui: as pessoas terão de obter sua vida espiritual temporária do Cristo até que o tempo venha quando sua consciência individual terá sido elevada tanto que obterão sua própria divindade e viverão para sempre! Esse conceito é genuinamente de Nova Era e é coerente com a profecia bíblica, e a autora Rowling a retrata muito bem!

Agora, vamos retornar ao assunto dos símbolos do Anticristo nesse filme de Harry Potter:

Ave Fênix — Vemos a fênix em dois locais. Primeiro, ficamos sabendo que o Prof. Dumbledore tem a Fênix sob seus cuidados. Segundo, ficamos sabendo que a verdadeira varinha mágica que escolheu Harry contém um pêlo do unicórnio e a pena de uma fênix. Mais condicionamento para o Anticristo!

Esses são símbolos poderosos do vindouro Anticristo, e as crianças e adolescentes facilmente impressionáveis estão absorvendo esse simbolismo profundamente em suas almas! Esse livro utiliza de forma bem clara cinco símbolos diferentes do Anticristo. Você ainda acha que deve permitir que seus filhos preciosos assistam ao filme?

Valores do Anticristo Que São Ensinados

 Harry Potter e a Pedra Filosofal - Análise do Filme

Nenhum padrão absoluto do bem ou do mal — O Professor Quirrell disse a Harry, "Não existe bem nem mal, só existe o poder, e aqueles que são demasiado fracos para o desejarem..." [pág. 248] Isso é feitiçaria padrão, e doutrina padrão dos Iluministas. Essa doutrina é a luz que guia o caminho para aqueles Iluministas que estão levando o mundo ao Reino do Anticristo. Essa doutrina é muito sedutora para as crianças imaturas que estão tentando crescer na nossa cultura atual; como a natureza da criança é inerentemente má, ela achará essa filosofia mais atraente que o evangelho de Jesus Cristo. Pais cristãos, acautelem-se!

 Harry Potter e a Pedra Filosofal - Análise do Filme

Conversando com as Serpentes: Antes de conhecer sua herança familiar na feitiçaria e de ingressar na Escola Hogwarts, Harry foi com o tio Válter e a tia Petúnia ao zoológico. Ao olhar para uma serpente, Harry subitamente percebeu que podia compreender o que ela estava pensando; em breve, começou a realmente conversar com a serpente! Mais tarde na história e, especialmente em A Câmara Secreta, descobrimos que essa capacidade de conversar com as cobras chama-se ofidioglossia e é extremamente importante na prática da Magia Negra.

Motivo de Vingança: "Hagrid quase teve de arrastar Harry para longe do livro Pragas e Contrapragas (Encante os seus amigos e confunda os seus inimigos com as últimas vinganças: perda de cabelos, pernas bambas, língua presa e muitas, muitas mais) do Prof. Vindicto Viridiano. [HP e a Pedra Filosofal, pág. 73]. Em todos esses livros, buscar vingança e atacar seus inimigos está bem no alto da lista de prioridades de Harry Potter, de seus colegas e dos outros alunos. Você quer que seus filhos adotem essa atitude satânica? Observe que o primeiro nome do autor desse livro de vinganças é Vindicto, isto é, "vingador".

Além disso, em todo o filme, os personagens estão rotineiramente sob intenso temor e choque. Você quer que seus filhos estejam sujeitos a esses valores e atitudes?

Os alunos aprendem a depender da feitiçaria em todos os aspectos de suas vidas. As refeições são conjuradas, e não preparadas, os pratos são lavados por meio de uma conjuração, e até o hospital usa a feitiçaria para tratar os enfermos. Neville Longbottom, um dos alunos mais desengonçados, recebeu de sua avó uma bola de cristal que fica vermelha se você esquecer de fazer alguma coisa. Sob a liderança do Anticristo, as pessoas dependerão dele e do seu poder em todos os aspectos de suas vidas.

Possessão Demoníaca — "E para o horror de Harry, uma voz respondeu, e a voz parecia vir do próprio Quirrell. 'Use o menino, use o menino.'" [HP e a Pedra Filosofal, pág. 249]. Isso é possessão demoníaca padrão. Entretanto, como Harry logo descobriu, essa possessão demoníaca era um tipo de transformação, em que o corpo da pessoa é transfigurado na forma que o demônio que a está possuindo deseja.

Veja o diálogo:

"Harry se sentiu como se o visgo do diabo o tivesse pregado no chão... Petrificado, viu Quirrell erguer os braços e começar a desenrolar o turbante... Harry poderia ter gritado, mas não conseguiu produzir nem um som. Onde deveria estar a parte de trás da cabeça de Quirrell, havia um rosto, o rosto mais horrível que Harry já vira. Era branco-giz com intensos olhos vermelhos e fendas no lugar das narinas, como uma cobra."

"'Harry Potter...' — falou o rosto".

"Harry tentou dar um passo atrás mas suas pernas não obedeceram. 'Vê em que me transformei?' — disse o rosto. '—Apenas uma sombra vaporosa... Só tenho forma quando posso compartir o corpo de alguém... mas sempre houve gente disposta a me deixar entrar no seu coração e na sua mente... O sangue do unicórnio me fortaleceu, nessas últimas semanas... você viu o fiel Quirrell bebendo-o por mim na floresta... e uma vez que eu tenha o elixir da vida, poderei criar um corpo só meu... Agora... por que você não me dá essa pedra no seu bolso?"

Quando o professor Quirrell tentou tomar a Pedra Filosofal das mãos de Harry, a pele mágica no braço de Harry forçou a pele do professor a mudar de cor, para um cinza mórbido, e depois a se tornar rígido, finalmente partir em pedaços. Enquanto Harry olhava o que tinha acontecido, o espírito maligno de Voldemort sai do corpo do professor Quirrell, gira algumas vezes e passa pelo meio do corpo de Harry, derrubando-o ao chão. Em seguida, o espírito demoníaco de Voldemort sobe rapidamente as escadas e sai do recinto.

Essa retratação da possessão demoníaca foi a mais explícita que já vi. Se você pensa de forma contrária, provavelmente já está condicionado a esse tipo de cena vil devido aos muitos filmes de terror que assistiu. Essa retratação da possessão demoníaca foi também o momento mais assustador em todo o filme, e não é nada a que deveria ser apresentado a uma criança pequena.

Visão Satânica da Morte — "Afinal, para a mente bem organizada, a morte é a próxima grande aventura." [HP e a Pedra Filosofal, pág. 253] O Prof. Dumbledore está dizendo a Harry a visão satânica da morte.] Em vez de a morte ser uma separação eterna de Deus no inferno, como a Bíblia ensina, o satanista acredita na reencarnação. Eles acreditam que, quando uma pessoa morre, seu espírito entra no Grande Ciclo da Reencarnação, aguardando um corpo humano em que poderá iniciar sua "próxima grande aventura". É essa doutrina acerca da morte que você deseja que seus filhos aceitem?

Visão Satânica do Amor da Deusa — "Sua mãe morreu para salvar você. Se existe uma coisa que Voldemort não consegue compreender é o amor. Ele não entende que um amor forte como o de sua mãe por você deixa uma marca própria. Não é uma cicatriz, não é um sinal visível... ter sido amado tão profundamente, mesmo que a pessoa que nos amou já tenha morrido, ela nos confere uma proteção eterna. Está entranhado em nossa pele. Por isso Quirrell, cheio de ódio, avareza e ambição, compartindo a alma com Voldemort, não podia tocá-lo. Era uma agonia tocar uma pessoa marcada por algo tão bom." [HP e a Pedra Filosofal, pág. 255, o diretor Dumbledore está explicando para Harry a força do amor que o protegeu em sua luta contra Quirrell.].

Na feitiçaria de Magia Branca, esse tipo de amor da deusa é exatamente o que vai salvar a humanidade e nutrir todas as pessoas nas eras futuras. Esse tipo de amor sacrificial é uma falsificação vulgar do verdadeiro amor sacrificial de Jesus Cristo na cruz.

Conclusão

Em resumo, nenhum cristão deve permitir que seus filhos assistam a esse filme. Uma das partes mais inacreditáveis da controvérsia em torno de Harry Potter é que certos supostos líderes cristãos tomaram a iniciativa de defender o livro, aceitando-o imediatamente ou dando-lhe uma aprovação condicional. O que o apóstolo Paulo diz sobre o pecado tem grande importância aqui. Veja:

"Ninguém vos engane com palavras vãs; porque por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência. Portanto, não sejais seus companheiros." 

 [Efésios 5:6-7].

Paulo estava cansado das desculpas infindáveis que ouvia de alguns cristãos da igreja de Éfeso. Muitos deles estavam apresentando grandes desculpas para o pecado que queriam de toda a forma manter em suas vidas. Finalmente, o apóstolo Paulo, desabafando sua frustração, diz sob o poder do Espírito Santo: "Ninguém vos engane com palavras vãs".

Como Deus nunca muda [Malaquias 3:6 e Hebreus 13:8], podemos estar certos que as mesmas coisas que O deixaram irado há 3.400 anos, em Deuteronômio 18:10-11 também o deixam irado hoje, como as grandes abominações contidas nos livros de Harry Potter. Assim, o próximo ponto de Paulo é extremamente importante: "... porque por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência."

Finalmente, Paulo diz aos outros cristãos para não terem nada a ver com as pessoas que tentam desculpar seus pecados com "palavras vãs", isto é, com argumentos infundados! Jesus Cristo diz praticamente a mesma coisa em Apocalipse 18:4, logo antes de aniquilar a Babilônia econômica. "Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas".

Jesus Cristo também aponta seu dedo para os supostos cristãos que apresentam "palavras vãs" para o satanismo inerente em Harry Potter. "Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo." Jesus Cristo identificou certo número de judeus que diziam serem judeus, mas não eram, mas serviam à sinagoga de Satanás. Vamos aplicar essa asserção aos cristãos que estão tentando enganá-lo com seus argumentos infundados que Harry Potter é boa leitura.

 "Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem...".

Os assim-chamados cristãos, que tentam justificar o satanismo em Harry Potter, indubitavelmente se enquadram nessa categoria. Verdadeiramente, essa divisão a respeito de Harry Potter nos arraiais evangélicos claramente identifica a profunda apostasia que está ocorrendo no cristianismo. Como disse o apóstolo Paulo, o Anticristo não poderá aparecer sem que a apostasia ocorra primeiro. [2 Tessalonicenses 2:3-4].

Ou, como Jesus Cristo disse: "Quando porém vier o Filho do Homem, porventura achará fé na Terra?" 

[Lucas 18:8].

Se você ouvir um pastor ou um professor de Escola Dominical defender Harry Potter, sabe que precisa seguir a ordem de Jesus Cristo, "Sai dela, povo meu..." Ou, como disse o apóstolo João, "Não vos associeis com eles". Não permita que a porta seja fechada para que você não saia dessa igreja! Harry Potter pode ser um dos momentos e questões de definição no fim da Época da Igreja. Não fique do lado errado nessa questão.

O julgamento de Deus sobre este mundo por causa do conteúdo de Harry Potter não tarda. Como sei disso?

"E os outros homens, que não foram mortos por estas pragas, não se arrependeram das obras de suas mãos, para não adorarem os demônios, e os ídolos de ouro, e de prata, e de bronze, e de pedra, e de madeira, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar. E não se arrependeram dos seus homicídios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem dos seus furtos." 

[Apocalipse 9:20-21].

Não cometa o pecado de defender ou de promover Harry Potter, pois estará lutando contra o próprio Senhor e Salvador Jesus Cristo.


FONTE

Este artigo é: