Pages

ARTEFATOS ENCONTRADOS DEFENDEM A EXISTÊNCIA DO REI DAVI

(Foto: Hebrew University of Jerusalem)

Um arqueólogo da Universidade Hebraica de Jerusalém diz que descobriu santuários de culto que remontam ao tempo do rei bíblico Davi, e podem proporcionar maior esclarecimento para algumas referências de construção obscuros na Bíblia.

O Professor Yosef Garfinkel diz que suas descobertas foram feitas em Khirbet Qeiyafa, uma antiga cidade fortificada a 30 quilômetros de Jerusalém e é adjacente ao Vale de Elá. Os achados confirmam a visão bíblica da região antes da construção do Templo de Salomão. O local é marcado por ter sido cenário da batalha entre Davi e Golias.

Relacionado
Fim do mundo não deve ser em 2012, pesquisadores acham artefato maia que contraria a tese
Depois de sucesso de 'Rei Davi' Record anuncia ‘José de Escravo a Governador’
Renata Dominguez conta como se preparou para viver Bate-Seba em ‘Rei Davi’

O pesquisador ressaltou da importância do achado, pois esta seria a primeira vez que santuários do tempo dos monarcas israelitas são desvendados. Pois não existem outros registros que apontam a existência destes reis.

"Esta é a primeira vez que os arqueólogos descobriram uma cidade fortificada de Judá, desde o tempo do Rei David", notificou Garfinkel através de um comunicado de imprensa.
Ele ainda reforça que o lugar desmente as teses que tiram o valor da história do Rei Davi.
"Mesmo em Jerusalém, não temos uma clara cidade fortificada de seu período. Assim, várias sugestões que negam completamente a tradição bíblica sobre o rei Davi e dizem que ele foi uma figura mitológica, ou apenas líder de uma pequena tribo, agora mostram estarem errados", acrescentou.

Este artigo é: