Pages

VLADIMIR PUTIN ASSEGURA "FAREMOS O POSSÍVEL PARA UMA NOVA ORDEM MUNDIAL"


É sempre o mesmo discurso entre os governantes: Uma Nova Ordem Mundial deve ser estabelecida...


Vencedor das eleições presidenciais da Rússia realizadas neste domingo (04/mar), Vladimir Putin (foto), falou, quando em campanha eleitoral, além de outros assuntos, sobre o papel da Rússia no cenário mundial e defendeu uma nova ordem mundial na geopolítica do planeta.
Abaixo um extrato do que falou Putin:

“A Rússia tem geralmente o privilégio de conduzir uma política externa independente e é isso que vai continuar a fazer. Além disso, estou convencido de que a segurança global só pode ser alcançado através da cooperação com a Rússia e não por tentativas de empurrar para o fundo, enfraquecer a sua posição geopolítica ou comprometer suas defesas.


Nossos objetivos de política externa são de natureza estratégica e não são baseadas em considerações oportunistas. Eles refletem o papel único da Rússia no mapa político mundial, bem como seu papel na história e no desenvolvimento da civilização.


Eu não tenho dúvida de que vamos continuar no nosso curso de construtivo para melhorar a segurança global, renunciar confronto, e os desafios do contador como a proliferação de armas nucleares, conflitos regionais e crises, terrorismo e tráfico de drogas.

Faremos tudo que pudermos para ver que a Rússia dispõe das mais recentes conquistas no progresso científico e técnico e auxiliar nossos empresários em ocupar o seu lugar no mercado mundial.

Faremos o possível para garantir uma nova ordem mundial, que reúne atuais realidades geopolíticas, e um que se desenvolve de forma harmoniosa e sem agitação desnecessária”.

Uma reforma constitucional elevou de quatro a seis os anos de mandato, de modo que Putin pode concorrer novamente em 2018, permanecendo, assim, no poder até 2024. Putin já declarou que considera a possibilidade de tentar a reeleição em 2018 como algo “normal, se tudo estiver funcionando, e o povo gostar”.
Putin foi eleito com mais de 60% dos votos.

Fonte: En.Rian.Ru, com adaptações de Holofote.Net

Este artigo é: