Pages

PERSONALIDADES SATÂNICAS - PARTE 6

samael-aun-weor-avatar-aquarius- priscila e maxwell palheta

Introdução

No atual momento em que vivemos, ouvimos e vemos palavras tais como: Gnosi, Nova Era, Avatar, Era de Aquario, Novo Aeon, etc. Mas todas essas palavras tiveram uma origem muito antiga e por séculos ficaram no esquecimento, ou apenas dentro de círculos muito seletos, dentro da magia e do ocultismo. Porém, com a realização das profecias bíblicas e a ascensão cada vez mais perto dos últimos dias, essas informações estão vindo ao grande público. Tanto o estudo, como a vinda dessas informações ao grande púbico, corrobora com as palavras que Jesus em pessoa disse:

Mateus 10:26,27

“Portanto, não tenham medo deles. Não há nada escondido que não venha a ser revelado, nem oculto que não venha a se tornar conhecido. O que eu lhes digo na escuridão, falem à luz do dia; o que é sussurrado em seus ouvidos, proclamem dos telhados.”

O estudo vem ajustado e conforme as escrituras:

”Não participem das obras infrutíferas das trevas; antes, exponham-nas à luz. Porque aquilo que eles fazem em oculto, até mencionar é vergonhoso. Mas, tudo o que é exposto pela luz torna-se visível, pois a luz torna visíveis todas as coisas.”

Efésios 5: 11- 13

Samael Aun Weor (1917-1977)

Samael Aun Weor (em hebraico: סםאל און ואור) (06 de março de 1917 - 24 de dezembro de 1977), nascido Víctor Manuel Gómez Rodríguez, cidadão colombiano e depois Mexicano. 
  
Conhecido por seus estudos sobre Gnosi e tratados sobre magia. 
Mas vamos deixar que os seus seguidores nos mostrem a definição correta: [Extraído do livro a Igreja Gnóstica no Brasil] Dia 27 de outubro a comunidade gnóstica mundial celebra o advento de Samael - o Quinto Anjo do Apocalipse - o Senhor do Quinto Raio - O Logos de Marte - o Décimo Avatar de Vishnu.

O fragmento do texto acima mostra como ele é visto e reverenciado por todos aqueles que usam e acreditam na Gnose. Vale salientar que a maçonaria, (e uns tantos podem bater o pé falando o contrário, mas contra fatos não a refutação) é uma religião gnóstica também.

Continuando:

Samael Aun Weor foi um desses poucos. Por isso, a Ele foi confiada a transcendental missão de ser o Avatar de Aquário, o esperado KALKI AVATAR, Décimo Avatar de Vishnu, o abridor de caminhos para a vinda do próprio Vishnu ou do Cristo Cósmico na Era de Aquário.

Agora vamos refletir um momento: o movimento ‘NOVA ERA’, e outras religiões que se enquadram nesse meio aguardam a vinda do Cristo Cósmico que vai iniciar um nova era (por isso o nome do movimento), e segundo os mesmos como vimos acima, o Cristo Cósmico deles já teve um "João Batista”. Com isso, trocando em miúdos, para eles o homem que deveria vir para trazer esses conhecimentos a preparar o caminho para o Cristo Cósmico deles já veio e se chamava: Samael Aun Weor.

Por isso, podemos dividir essa avalanche de esoterismo entre: Antes e depois de Samael Aun Weor. 

Como ficou conhecido

O criador do Movimento Gnóstico Cristão Universal com sua doutrina de todas as religiões 'A Doutrina da Síntese’, tanto nos seus aspectos esotérico e exotérico, foi chamado neo-gnóstico pelo historiador do esoterismo Arthur Verslius e chamado pelo historiador Jean- François Mayer "uma ciência da consciência ou conhecimento que pode ser atingido através de algumas técnicas".

Em seus mais de sessenta livros e centenas de conferências, ele descreve um ensinamento chamado "Gnosis", a palavra grega para "conhecimento", a partir do qual é derivado o nome de "gnosticismo". Termo também usado para designar várias seitas, como os Ophites que apareceram no início da era cristã que eram considerados hereges pela Igreja Católica.

Victor Manuel Gómez Rodriguez nasceu em Bogotá , Cundinamarca , República da Colômbia, filho do Manuel Gómez Rodríguez Quijano e Francisca de Gómez. Foi batizado na Igreja Católica Romana, embora mais tarde rejeitasse a Igreja de Roma. Sua infância e vida familiar não são bem conhecidos, exceto que ele tinha um irmão, e seu pai se casou novamente depois de um divórcio. Ele foi enviado aos 12 anos para uma escola jesuíta Romana Católica, mas logo desistiu desiludido com a religião. Em vez disso, investiu parte de seu tempo no estudo de tratados metafísicos e esotéricos.


samaeal aun weor educaçao fundamental - priscila e maxwell palheta

Mais tarde na vida como professor conferencista, escritor e gnóstico, ele iria demonstrar um profundo conhecimento de ambos os lados esotéricos orientais e ocidentais clássicos.

Em seu relato autobiográfico “As Três Montanhas” Samael Aun Weor afirmou que, porque ele nasceu com uma despertada consciência, ele estava analisando a vida anterior, em que ele despertou sua consciência antes de dominar a andar. Com a idade de 17, ele foi convidado para palestrar em locais de tesofia e um ano depois foi admitido na sociedade oculta Fraternita Rosicruciana Antiqua (FRA). Enquanto estudante no FRA, Samael Aun Weor metodicamente estudava toda a biblioteca Rosacruz e foi aqui que ele teria aprendido o segredo da Magia Sexual Branca ou ‘Grande Arcano’ - a chave esotérica que supostamente sustenta quase todas as grandes religiões do mundo.

Repare que nesse exato momento da vida dele, as coisas começam a tomar um certo padrão, que vemos sempre quando analisamos a vida das pessoas que se entregaram ao abraço gelado das trevas, assim como La Vey, Aquino, Crowley e os demais. Note que todos tiveram uma sólida formação como cristão, depois se desapontaram, e por fim, iniciam estudos procurando conhecimentos filosóficos (até ai não tem nada de errado), depois não se contentam e procuram conhecimentos Teosóficos até se afundarem no ocultismo para ser mais um peão na mão de Satanás. Mas perceba a ordem:

1º O despertar (Um Buda)

2º Teosofia (HELENA PETROVNA BLAVATSKY a pessoa que lançou os alicerces da nova era) 

3º Sociedade secreta (No caso foi a Rosa Cruz mas poderia ser a maçonaria como no caso de Crowley)

4º Arcanos (Aqui cabe o processo de adivinhação como Tarô e seus derivados)

5º Magia sexual (Bem ao estilo Aleister Crowley de ser, ele se envolve com a magia sexual). 

Assim podemos ver, que Samael, assim como os demais, passa pelos diversos níveis de ocultismos e magia, mas sempre mudando o rótulo. O que Crowley chamava de Thelema e magia sexual Samael Aun Weor chamou de magia branca. Mas que na grande realidade é a mesma coisa só que com nome diferente.



conversao belzebu samael weor - priscila e maxwell palheta

E as evidências da ligação de Crowley com Samael não param por aí. Vejamos alguns trechos de cada escritor ocultista (vamos usar a sigla SAW daqui para frente para abreviar o nome de Samael Aun Weor):

‘Todo homem e toda mulher é uma estrela’ - Aleister Crowley

‘Cada ser humano tiene una estrella, bajo la cual evoluciona y progresa’ - SAW, na primeira versão de "O Matrimônio Perfeito".

Citando o Livro da Lei de Crowley:

‘Ó alada serpente de luz, Hadit! Habita comigo, Ra-Hoor-Khuit!’ - (LIBER AL VEL LEGIS,III,38).

‘Mistério do Aureo Florescer’:

‘É bom saber que, quando Hadit, a Serpente Alada de Luz, desperta, para iniciar sua marcha ao longo do canal medular espinhal, emite um som misterioso, muito similar ao de qualquer víbora que é cutucada com um pau.’


Se Hadit é o nome que Crowley deu ao deus Hórus, então isso passa a ser uma evidência. Somando ao que um colega já trouxe, vai ficando claro que a ligação de SAW com Crowley é maior do que imaginávamos.

Do livro Rosa Ígnea, cap. 31, ‘La laringe creadora’ de SAW:

3- HADIT ha florecido en tus labios fecundos, hecha verbo.

4- HADIT es la serpiente alada del Kundalini.

67- ‘Sed TÚ, oh HADIT, el secreto Gnóstico de mi SER, el punto céntrico de mi conexión y florece en mis labios fecundos hecho verbo’.

Do mesmo capítulo:

46- En cierta ocasión, conferenciando con un Maestro de la Gran Jerarquía Blanca, tocó mis órganos sexuales para examinarme. Entonces sentí en todo mi cuerpo como el choque de una descarga eléctrica, y el Maestro se alegró mucho y me dijo: VAIS MUY BIEN.

Do ‘Curso Esotérico de Cabala’:

’Recordad, amados discípulos, que nuestra Divina Madre es Nuit y que su palabra es (56) Cincuenta y Seis. Este número se descompone kabalísticamente así: 5 más 6 igual 11... 1 más 1 es igual a 2. Uno es el Padre, Dos, ella, Nuit, la Divina Madre Kundalini.’

samael crowley - priscila e maxwell palheta

INVOCACIÓN

‘Sed Tú, Oh HADIT, mi secreto, el misterio gnóstico de mi ser, el punto céntrico de mi conexión, mi corazón mismo, y florece en mis labios fecundos, hecho verbo. Allá arriba, en los cielos infinitos, en la altura profunda de lo desconocido, el resplandor incesante de luz es la desnuda belleza de Nuit; Ella se inclina, se curva en éxtasis deleitoso, para recibir el ósculo secreto de Hadit. La alada esfera y el azul del cielo son míos’.

Mais uma evidência: Nuit é a forma thelêmica da deusa egípcia Nut.

Do ‘Liber Al Vel Legis’, de Crowley, sobre o número da deusa Nuit:

24. Eu sou Nuit, e minha palavra é seis e cinqüenta.

25. Dividi, somai, multiplicai e entendei.

60. Meu número é onze, como todos os números deles que são de nós.

Comparem com SAW:

‘Recordad, amados discípulos, que nuestra Divina Madre es Nuit y que su palabra es (56) Cincuenta y Seis. Este número se descompone kabalísticamente así: 5 más 6 igual 11...’

Crowley em o ‘Curso Esotérico de Cabala’:

INVOCACIÓN 

’Oh, Isis, Madre del Cosmos, Raíz del Amor, Tronco, Capullo, Hoja, Flor y Semilla de todo cuanto existe. A Ti, Fuerza Naturalizante, te conjuramos, llamamos a la Reina del espacio y de la noche, y besando tus ojos amorosos, bebiendo el rocío de tus labios, respirando el dulce aroma de tu cuerpo, exclamamos: "Oh, Nuit, Tú, Eterna Seidad del Cielo, que eres el alma primordial, que eres lo que fue y lo que será, a quien ningún mortal ha levantado el Velo, cuando Tú estés bajo las estrellas irradiantes del nocturno y profundo cielo del desierto, con pureza de corazón y en la flama de la Serpiente te llamamos.

26. Então, diz o profeta e escravo da bela: Quem sou eu, e qual será o sinal? Então, ela lhe respondeu, curvando-se, uma lambente chama de azul, tudo-tocante, tudo penetrante, suas amáveis mãos sobre a terra negra, & seu corpo flexível arqueado para o amor, e seus pés macios sem machucar as pequenas flores: Tu sabes! E o sinal será meu êxtase, a consciência da continuidade da existência, a onipresença de meu corpo.

27. Então o sacerdote respondeu e disse à Rainha do Espaço, beijando suas amáveis sobrancelhas, e o orvalho de sua luz banhando o corpo dele inteiro em um doce perfume de suor: Oh Nuit, contínua do Céu, que seja sempre assim; que os homens não falem de Ti como Uma mas como Nenhuma, e que eles não falem de ti de modo algum, uma vez que tu és contínua!’

Do livro ‘Apuntes Secretos de un Guru’:
’Cuando Hadit, nuestra serpiente ígnea llega a la laringe y recibimos el grado del "gallo", entonces parlamos el verbo de oro, y creamos como los Dioses, con el poder de la palabra. Por ello dice nuestro Ritual: "Sed tú Oh Hadit, mi secreto, el misterio gnóstico de mi ser, el punto céntrico de mi conexión, mi corazón mismo, y florece en mis labios fecundos hecho verbo.’

Esse trecho, que SAW coloca entre aspas no original, dizendo ser do ritual gnóstico, é claramente inspirado no Livro da Lei de Crowley:

6. Sê tu Hadit, meu centro secreto, meu coração & minha língua!

Ainda de ‘Apuntes Secretos de un Guru’:

’Nuestro ritual Gnóstico dice: "Brindad sí, brindad a "Nus"; a "Nus" la voluptuosidad". La voluptuosidad sexual-amorosa tiene su nombre Mántrico, que es "Nus".

La voluptuosidad sexual es indescriptible, es el ABRAXAS de nosotros los Gnósticos, es el fuego de la vida, es "Nus" el poder grandioso que nos despierta el Kundalini y nos convierte en Dioses, es aquel goce solemne de la conexión sexual.

El goce de "Nus" es el hálito de Dios, y por ello nunca puede ser malo. El goce sexual de "Nus" es un goce legítimo del hombre; pero hay que aprender a brindar a "Nus" sin perjudicamos. Nuestra divisa es "TE-LE-MA".’

No ‘Livro da Lei’, a deusa Nuit também é chamada de ‘Nu’. Essa ‘Nus’ de SAW pode ser apenas mais uma variação. Prosseguindo:

’Esta palabra es el nombre Mántrico de la "voluntad". Si vais a donde la mujer no olvidéis el látigo, exclama Federico Nietzsche. Ese látigo es el látigo de la voluntad; ese es el látigo que nos permite dominar la bestia y gozar de "Nus" sin perjudicarnos. "NUS" nos convierte en Dioses, por ello el Maestro levantando el cáliz, exclama: "Seidad todopoderosa, Seidad cósmica, tú cuyo brillo alumbra a los mundos, tú que eres el hálito que hace temblar y estremecer a todo con el signo de la cruz, yo te conjuro, gran ser, para que aparezcas sobre tu trono del globo solar.

Abre pues el camino de la puerta de la creación, y traza un sendero de relación entre nosotros, y tu luz alumbre nuestro entendimiento, anime nuestro corazón; deja que tu resplandor alumbre, inflame nuestra sangre para lograr nuestra encarnación". Así es como canta el Maestro a "Nus" la voluptuosidad. 

Todo el secreto reside en conectarse sexualmente con la mujer y retirarse sin derramar el semen: esto es el secreto solemne de "Nus", esto es invocar a "ISIS" en la flama de la serpiente; por ello "Isis" exclama así: "Podrás venir a mi pecho y gozar dejando un rastro de incienso extendido: debes dar todo, absolutamente todo, por un sólo beso mío". Y el Maestro contesta a Isis así: 

"Tu también debes dar todo por un solo beso mío"; y termina el guardián, símbolo de la fuerza de la voluntad, exclamando: "Pero a aquel que en la gloria de este momento diese polvo, todo le será negado, todo para él será perdido".
Así pues, fuerza de voluntad para gozar a "ISIS" sin derramar el semen, eso es todo. Nuestra divisa es "TE-LE-MA" (voluntad).’

Uma das passagens do ‘Livro da Lei’, em que aparece Nu:
44. Sim! Festejai! Regozijai! Não há pavor no além. Há a dissolução, e êxtase eterno nos beijos de Nu. 

Assim, já não restam mais dúvidas que SAW se inspirou no ‘Livro da Lei’ de Crowley. O que não chega a ser surpresa. A maior influência de SAW, Krumm-Heller, considerava Crowley um mestre e recomendava a leitura de seus livros.

Do "Tratado de Medicina Oculta y Magia Pratica" (1952):

"Salve NUIT, eterna Seidad Cósmica".

"Salve NUIT, luz de los cielos".

"Salve NUIT, alma primordial y única".

"IAO IAO IAO IAO".

"Entonces cayó el sacerdote en un profundo éxtasis y habló a la reina del cielo: Escribe para nosotros tus enseñanzas. Escribe para nosotros tus rituales. Escribe para nosotros la luz".

"Y la reina del cielo, dijo de este modo: Mis enseñanzas no las escribo. No puedo. Mis rituales en cambio, serán escritos para todos, en aquella parte que no son secretos. La ley es así por un igual. Hay que operar por la acción del Báculo y por la acción de la Espada. Esto deberá aprenderse y así deberá enseñarse". (Fragmento del Ritual Gnóstico de Segundo Grado)"

De ‘Magia de Las Runas’ ou ‘Curso Esoterico de Magia Runica’, de 1969:

’OH ISIS, Madre del cosmos, raíz del amor, tronco, capullo, hoja, flor y semilla de todo cuanto existe, a ti, fuerza naturalizante, te conjuramos; llamamos a la Reina del espacio y de la noche, y besando sus ojos amorosos, bebiendo en el rocío de sus labios, respirando el dulce aroma de su cuerpo, exclamamos ¡OH NUIT! Tú, ETERNA SEIDAD DEL CIELO, que eres el ALMA PRIMORDIAL, que eres lo que fue y lo que será, a quien ningún mortal ha levantado el velo, cuando tú estéis bajo las estrellas irradiantes del nocturno y profundo cielo del desierto, con pureza de corazón y en la flama de la serpiente te llamamos" (RITUAL GNÓSTICO).’

Veja que nos dois casos há a referência aos rituais samaelianos. Esses rituais não estão disponíveis na internet, e nem são usados em todos os ramos do samaelismo. Por isso mesmo boa parte dos samaelianos não os conhecem.

Missa Gnóstica

A Missa Gnóstica, ou Liber XV, foi escrita por Aleister Crowley em 1913. O texto dessa missa foi usado posteriormente, com algumas modificações, por Krumm-Heller e depois por SAW. Vejamos um trecho da missa, primeiro na versão de Crowley, depois na de Krumm-Heller e por último na de SAW.

Crowley: 

’Eu creio em um SENHOR secreto e inefável; e em uma Estrela na companhia de outras Estrelas de cujo fogo nós fomos criados e para o qual nós deveremos retornar; e em um Pai de Vida, Mistério do Mistério, em Seu nome CHAOS, o único vice–regente do Sol sobre a Terra; e em um Ar o nutridor de tudo o que respira.

E eu creio em uma Terra, a Mãe de todos nós, e em um Ventre no qual todos os homens são gerados, e onde eles deverão descansar, Mistério do Mistério, em seu nome BABALON.

E eu creio na Serpente e no Leão, Mistério do Mistério, em seu nome BAPHOMET. 

E eu creio em uma Igreja Gnóstica e Católica de Luz, Vida, Amor e Liberdade, Palavra cuja Lei é THELEMA.

E eu creio na comunhão dos Santos.

E, assim como a comida e a bebida são diariamente transmutados em nós em substância espiritual, eu creio no Milagre da Missa.

E eu confesso um Batismo de Sabedoria pelo qual nós realizamos o Milagre da Encarnação.

E eu confesso minha vida una, individual e eterna que foi, é e será.

AUMGN AUMGN AUMGN’

Krumm-Heller 

’El Sacerdote: Creo en la Unidad de Dios, en el Padre como entidad impersonal, inefable e 
irrevelado, que nadie ha visto, pero cuya fuerza, potencia creatiz, ha sido y es plasmada en el 
ritmo perenne de la creación.

Yo creo en María, Maya, Isis o bajo el nombre que sea, en la fuerza física simbolizada en la 
Naturaleza cuya concepción y alumbramiento revela la fertilidad de la Naturaleza.

(Acólito):
Yo creo en el misterio del Bafomet y del Demiurgo - Espíritu entre Dios y la criatura. 

Sacerdote: Yo creo en Santa Iglesia trascendida, superior, mantenida en las almas puras, en la 
Jerarquía Blanca representada por la Fraternidad Rosa-Cruz, y que tiene su exponente en la Santa 
Iglesia Gnóstica, dirigida por Patriarcas, Apóstoles, Obispos y Sacerdotes.

(Acólito)
Nuestra ley es luz, amor, vida, libertad y triunfo.

(Sacerdote)
Nuestro lema divisa es Telema.

Yo creo en la comunidad de las almas purificadas, así como el pan material se transforma en 
sustancia espiritual, creo en el Bautismo de la Sabiduría el cual realiza el milagro de hacernos 
humanos.

Yo conozco y reconozco la esencialidad de mi vida concebida como una totalidad sin fin 
cronológico que abarca la órbita fuera del tiempo y fuera del espacio.

Todos: Así sea.’


SAW 

’Eu creio na unidade de Deus, no Pai como entidade impessoal,inefável e irrevelado,que ninguém viu,porém cuja força,potência criadora foi e é plasmada no ritmo perene da criação,eu creio em Maria,Maya,Isis,ou força física simbolizando a natureza,cuja concepção e iluminação revela a fertilidade da natureza.

GUARDIÃO Eu creio no mistério do Bafometo e de Abraxas.

SACERDOTE Eu creio em uma igreja transcendida, superior,mantida nas almas puras,na loja branca e representada pela Fraternidade Universal,e que tem seu expoente na Santa Igreja Gnóstica dirigida por Patriarcas,Apóstolos,Bispos e Sacerdotes,cuja Lei é:Luz

GUARDIÃO Amor,

1 VIGILANTE Vida,

2 VIGILANTE Liberdade,

ISIS Frente à grei: Triunfo.

SACERDOTE Nosso lema divisa é The-le-ma.

Frente ao altar: Creio na comunidade das almas purificadas. Assim como o pão material se transforma em substância espiritual, creio no batismo da sabedoria,ao qual realiza o milagre de fazer-nos humanos.Eu conheço e reconheço a essencialidade de minha vida concebida,como a totalidade sem fim cronológico,que abarca uma órbita fora do tempo e do espaço.’


Krumm-Heller baseou sua liturgia em Crowley, fazendo algumas modificações. Conforme já vimos em outros tópicos, Krumm-Heller foi fortemente influenciado por Crowley. Porém o seu ensinamento não chega a ser exatamente igual, pois Krumm-Heller teve várias outras influências. Antes de chegar a Crowley, ele passou pelo espiritismo kardecista, teosofismo e martinismo. O resultado foi um ensinamento com muitas semelhanças, mas também com algumas diferenças de Crowley.

Já no caso de SAW, você pode ver, o texto é praticamente idêntico ao de Krumm-Heller. 

Podemos ver nitidamente a influência de Crowley nos rituais. Mas isso não é surpresa, e já podia ser visto através dos fragmentos dos rituais que SAW colocou em outros livros. Agora precisamos ver no que implica a revelação dessa influência. Para começo de conversa, essa revelação sepulta de vez toda a pretensão dos samaelianos de se dizerem cristãos e de colocarem SAW como um novo Cristo.

A missa gnóstica de Crowley nada mais é do que uma espécie de missa negra. É uma paródia da missa católica, tal como a missa negra. Só que no lugar de Satã, o culto é aos deuses egípcios, deuses pagãos. O que do ponto de vista de um cristão tradicional, dá no mesmo. O objetivo de Crowley foi de criar um culto anticristão, claramente.

A adoção desses rituais pelo samaelismo é a mais uma das contradições dessa seita. Por um lado, os samaelianos se dizem cristãos, e por outro, adotam rituais anticristãos, de adoração de divindades pagãs. Essa é a maior contradição do samaelismo que existe.

Palavras de SAW na introdução do livro disponibilizado pelo La Gnosis Develada:

’As cerimônias mágicas egípcias funcionam extraordinariamente reunindo forças que logo se propagam na atmosfera do mundo para bem de muitos que aspiram à Luz. Os deuses invocados comparecem imediatamente. Eles são reais. Sempre existiram e sempre existirão.

Em vão os profanos e os profanadores zombaram dos Deuses Santos, na realidade essas divindades não só governaram o mundo em épocas mais felizes, como também se expressam liturgicamente para o bem de nossos neófitos neste momento de crise mundial e de bancarrota de todos os princípios éticos.

Quando a humanidade abandonou o culto aos Deuses Santos, caiu no materialismo grosseiro desta espantosa idade de Kali-Yuga. No futuro imediato os deuses farão sentir cada vez mais sua influência sobre a espécie humana.

Nós nos colocamos à frente do tempo invocando a estes seres inefáveis durante os trabalhos litúrgicos mágicos esotéricos, tão indispensáveis à nossa cristificação.’ Não é à toa que esse livro não é divulgado. Ele revela que tipo de culto o samaelismo é na realidade. Muito diferente do que a propaganda costuma mostrar. A divulgação da liturgia não agradou os samaelianos, que inclusive estão tentando tirar o site do ar.

Veja aqui:

Como se retira conteúdo impróprio postado por um Blogger?

Endereço do blog afetado:

Descrição do Problema: Este blog simplesmente transcreve na íntegra um livro do qual não possui direitos de reprodução. Sobretudo difama o conteúdo deste livro.

gnose-gnosis-esoterismo-gnostico-teurgia-tarot-taro-numerologia-viagem-astral-mantras-samael-aun-weor-manual-de-magia-pratica - priscila e maxwell palheta


História

Poucos detalhes de sua vida são conhecidos entre meados da década de 1930 e 1950. Em um ponto da sua vide ele viveu em uma tribo de indígenas na Sierra Nevada de Santa Marta no norte da Colômbia, aprendendo os segredos de cura que viria a constituir o fundamento de seu tratado de medicina, Medicina Oculta e Magia Prática. Foi também durante esses anos que ele alegou ter tido sua primeira experiência do Vazio Iluminador reunião de seu "Ser Interior" ou ‘Atman’, cujo nome é "Aun Weor", que significa em hebraico "Luz e Força".

Ainda traçando um paralelo com Crowley, vale ressaltar que este teve um encontro com Aiwas, Aquino com Set, e ambos disseram que eram luz para humanidade. Willian Schnoebelen em seu livro ‘Maçonaria do Outro Lado de Luz’ e ‘Lúcifer Destronado’ afirma que enquanto foi satanista, sempre procurou a luz, e a luz que ele encontrou se chamava Lúcifer.

Samael foi brevemente casado com Sara Dueños e eles tiveram um filho chamado "Imperator". No entanto, em 1946, ele conheceu e se casou com a Senhora-Adepto "Litelantes" (nascido Arnolda Garro Mora), com quem viveu por 35 anos e tiveram quatro filhos: Osíris, Isis, Iris, Hypatia. Samael Aun Weor explica que assim que ele a conheceu, este "Lady-Adepto" Genie começou a instruí-lo em Ciências da Jinnestan ou Estado Jinn também conhecido como Djinn Estado ou Djinnestan - que consistia para ele - colocar o corpo físico na quarta dimensão. No Nahuatl, religião asteca, esta prática é conhecida como Nahuatlism, e de acordo com Aun Weor está relacionado com o hiperespaço. A respeito do nome dos filhos de Samael são todos oriundos da cultura egípcia, ou seja, o que denota sua simpatia pela mesma.

Em 1948 ele começou a ensinar um pequeno grupo de estudantes. Em 1950, sob o nome "Aun Weor", ele conseguiu publicar ‘O Matrimônio Perfeito’ de Kinder, ou a porta para entrar em Iniciação com a ajuda de seus discípulos mais próximos. No livro, mais tarde intitulado ‘O Matrimônio Perfeito’, afirmou desvendar o segredo da sexualidade como a pedra angular das grandes religiões do mundo. Nele, elucida tópicos, como a transmutação sexual , tantra e iniciação esotérica. 

Escreveu de maneira franca sobre sexo e foi recebido com desdém pela maioria do público na época. Visto como imoral e pornográfico, Aun Weor encontrou-se em fuga por multidões enfurecidas tentando silenciá-lo por meios violentos. Em de março de 1952 Aun Weor, passa cinco dias na prisão por "cometer o crime de curar os doentes". O relato de sua prisão é contado em um diário pessoal, mais tarde publicado como Notas Secretas de um Guru.

Depois de 19 março de 1952, Aun Weor e alguns discípulos começam a viver perto do Summum Supremum Sanctuarium, um "templo underground" na Sierra Nevada de Santa Marta, na Colômbia. Em 27 de outubro de 1954, Aun Weor recebeu o que é referido como o "Início de Tiphereth”, que, de acordo com sua doutrina, é o princípio da encarnação do Logos ou "Glorian" dentro da alma. Ele afirma que no seu caso, o nome de seu Glorian sempre foi chamado de "Samael" através dos tempos. A partir de então, ele iria assinar o seu nome Samael Aun Weor. Assim, ele afirma que essa união de Samael (o Logos) com Aun Weor (a alma humana) é o Buda Maitreya Kalki Avatar da Nova Era de Aquário. Ao ser perguntado exatamente o que esse título significava, ele respondeu:

"Um mensageiro ou avatar, no sentido mais completo da palavra, é um homem que entrega uma mensagem, é um servo da ‘Grande Obra’. Assim, a palavra ‘avatar’ não deve cair em erros de interpretação, deve ser especificado com clareza completa. Estou, portanto, um empregado ou membro da tripulação ou mensageiro que entrega uma mensagem. Algum tempo atrás eu disse que eu sou um carteiro cósmico, desde então eu estou dando o conteúdo de uma carta cósmica. Portanto, meus amados irmãos, a palavra avatar nunca deve nos levar à arrogância, pois isso só significa nada mais do que um emissário, um servo, um membro da tripulação que dá uma mensagem, uma carta, e isso é tudo. Em relação ao Buda Maitreya, devemos analisar um pouco estas duas palavras para não cair em erros de interpretação. 

O ‘Íntimo-Buddha’ em si é o ‘Ser real’, o Íntimo de cada um de nós. Assim, quando o Íntimo ou o real Ser de alguém atingiu a sua íntima adequada auto-realização, então ele é declarado um Buda. No entanto, o termo Maitreya é individual e coletivo, assim, do ponto de vista individual, ele representa um professor cujo nome é Maitreya, mas do ponto de vista coletivo Buda Maitreya deve ser entendido em seu sentido mais completo da palavra- como qualquer iniciado que conseguiu cristificar si mesmo, e isso é tudo."

-Samael Aun Weor, em ‘O Avatar’.

Embora ele fosse declarar-se como o verdadeiro Avatar Kalki muitas vezes ao longo de sua obra, ele também regularmente rejeita o culto de sua personalidade:

“Eu, Samael, não estou precisando de capangas ou seguidores, mas apenas imitadores de minha doutrina: Gnosis. Eu não sigo ninguém, nem quero ninguém para me seguir. O que eu quero é que cada um de vocês siga seu próprio Eu. Eu sou apenas um farol no mar da existência, e eu não preciso de clientela, a fim de subsistir. Desde que eu sou contra a escravidão das almas, eu não quero para escravizar qualquer alma, nem concordo com executores dos ideais. Senhores existem em abundância, e eu sou apenas um dos muitos, assim, aqueles que querem encontrar o mestrado, vão encontrá-lo lá dentro, dentro as profundidades da sua consciência interior.”

-Samael Aun Weor, em ‘Dentro do Portal da Sabedoria’.

Em 1956, ele deixou a Colômbia e foi para a Costa Rica e El Salvador. Mais tarde, em 1956, ele se estabeleceu definitivamente na Cidade do México, onde ele iria começar sua vida pública.

Antes de 1960, ele publicou livros com mais 20 temas que vão desde Endocrinologia e Criminologia de Kundali Yoga . Ele fundou inúmeras instituições gnósticas e criou centros gnósticos no México, Panamá, El Salvador, Costa Rica, Venezuela. Uma relação “triângulo” foi estabelecida entre o Movimento Gnóstico Universal - fundada por Samael Aun Weor - a de Ação de Libertação sul-americana (ALAS) - na Argentina liderada por Francisco A. Propato Ph.D e o Sivananda Ashram Aryabartha dirigido por Swami Sivananda no Brasil.

Apesar das vitórias, o desenvolvimento do Movimento Gnóstico não passou sem dramáticos contratempos. No momento da publicação da edição da revista de ‘O Matrimônio Perfeito’ (1961), o movimento já havia caído. Ele escreveu que “aqueles que não deixaram o Movimento Gnóstico pode ser contado nos dedos de uma mão”. No entanto até ao momento da sua morte, Samael Aun Weor estava completamente decidido em ampliar internacionalmente o movimento.

Em 1960, ele continuou a escrever muitos livros sobre temas, tais como Astrologia Hermética, Discos Voadores e a Kaballah. No entanto, ele também escreveu obras sociopolíticsa, como a ‘Plataforma de POSCLA’ (Partido Socialista Cristão Latinoamericano) e ‘O Cristo Social’. Temas como “falsas” doutrinas de Wall street, o materialismo, o ateísmo e, particularmente o marxismo-leninismo são discutidos. Foram dados o lema POSCLA "Todos por um e um por todos" e seu método: a prática consciente de Ahimsa.

No que era para ser a última década de sua vida, ele escreveu obras como Parsifal Véu, que detalha alguns simbolismos esotéricos e Antropologia Gnóstica em que ele critica fortemente as teorias de Darwin, Haeckel, e “seus capangas”. Os livros A Grande Rebelião, Tratado de Psicologia Revolucionária, e A Revolução da Dialética fornecem um trabalho de base para o vasto conhecimento esotérico da “psicologia”. Durante este tempo, ele estava preparando o maior veículo de sua doutrina, A Pistis Revelada, em que ele meditava, verso por verso, sobre o muito esotérico gnóstico.

Renúncia de Direitos Autorais

Embora ele nunca recebesse formalmente qualquer rendimento de suas obras - ele viveu da caridade de seus alunos - em 1976 no Congresso Gnóstico Internacional, Samael Aun Weor, esclareceu sua posição sobre os direitos autorais de suas obras, afirmando:

“Agora, meus queridos amigos, e para sempre, eu renuncio, e vou continuar renunciando os direitos autorais. Meu único desejo é que estes livros sejam vendidos a um preço baixo, acessível aos pobres, a preços acessíveis a todos os filhos de Deus. Eu desejo que mesmo os mais pobres dos cidadãos, a maioria destituída, seja capaz de obter estes livros com as poucas moedas que ele carrega no bolso...Quem quiser publicá-los deixe-o publicar, para o benefício da humanidade doente.”

-Samael Aun Weor

Previsão da Morte

Em 1972, Samael Aun Weor referenciou que sua morte e ressurreição estariam ocorrendo antes de 1978. No capítulo intitulado ‘A Ressurreição’ na sua obra ‘As Três Montanhas’ (1972), ele afirmou que os oito anos de provações dentro do ‘Trial of Job’ ocorreriam entre seus 53 e 61 aniversários. Além disso, na mesma obra, afirma-se que esta provação ocorreria antes da ressurreição, e aquele que atravessa ele é “privado de tudo, até de seus próprios filhos, e é afligido por uma doença impura.” Em agosto de 1977 ele tinha desenvolvido câncer de estômago. 

Durante este tempo, ele continuou a falar com ambos os seus alunos e o público em geral, dando entrevistas de rádio e televisão ao mesmo tempo numa turnê no México. Eventualmente, ele foi forçado a parar, devido à debilitante dor de estômago. Como sua condição piorou progressivamente ele iria falar aos que estivessem à sua cabeceira, “Não se apegue ao meu corpo maltratado, em vez se agarram ao meu corpo doutrinal.” Samael Aun Weor morreu em 24 de dezembro de 1977, sendo socorrido por sua esposa e filhos.

Anos antes de sua morte, ele declarou que iria adotar o uso de um preparado egípcio antigo: “mumificação”, como um veículo para trabalhos futuros, um veículo mais bem preparado do que o seu próprio “corpo físico”. Muitos de seus seguidores esperavam que ele retornasse publicamente logo após sua morte. De acordo com suas próprias declarações, ele planejava permanecer incógnito por um certo tempo para que “o fermento viesse a fermentar”.

Doutrina

A ‘Doutrina da Síntese’ é um termo de Samael Aun Weor usado para descrever os ensinamentos que ele entregou através de seus livros e palestras, assim, elucida a “syncretize”, uma extensa variedade de ensinamentos que estudam a condição humana.

Embora muitos dos conceitos metafísicos expostos por autores como Blavatsky, Steiner e Gurdjieff estabelecem uma base conceitual dentro ensinamentos, Samael Aun Weor, considerou estas obras e movimentos uma preparação conceitual para a inauguração real do ocultismo ou gnosis que ele ensinou. Seu principal objetivo não era simplesmente elucidar uma infinidade de conceitos metafísicos, mas sim ensinar o caminho para alcançar a auto-realização através do “Caminho direto de Cristo.” Como ele afirma em ‘O Matrimônio Perfeito’: "Nós aspiramos para apenas uma coisa, apenas um gol, apenas um objetivo:. Cristificação. É necessário cada ser humano a si mesmo cristificar. É necessário encarnar o Cristo”.

Samael Aun Weor enfatiza que sua doutrina é experimental, e deve ser colocada em prática para que possa ser de valor para o aluno. Da mesma forma, ao longo de sua obra, existem centenas de técnicas e exercícios que supostamente são de ajuda no desenvolvimento de poderes psíquicos, como por exemplo, deixar o corpo físico denso à vontade (projeção astral), a fim de ser ensinado nas escolas dos “Mundos Superiores”. As técnicas são sempre combinando a meditação com a transmutação sexual. Orientava que a perfeição de tais poderes pode levar mais de uma vida.

Afirma-se que se um aluno for bem sucedido em despertar a consciência, ele acabará por experimentar um contínuo estado de vigilância, não só durante o dia, mas também enquanto o corpo físico está dormindo, e o mais importante segundo, até após a morte. Isto é relevante porque Samael Aun Weor afirma que aqueles que têm uma consciência adormecida não estão cientes de sua condição pós-morte, assim como eles não estão conscientes quando estão fisicamente dormindo. O despertar da consciência permite ao aluno continuar a trabalhar, independentemente do seu estado físico.

Escatologia

Em muitos livros Samael Aun Weor escreveu sobre a “catástrofe final” ou Apocalypse . Sua obra ‘A Mensagem de Aquário’ é um comentário sobre o livro do Apocalipse, que afirma a noção de que a civilização atual vai terminar e uma futura surgirá. Só as almas que removem seu ego na atualidade irão evitar a segunda morte e re-transmigrações. Uma data específica nunca é dada, só que esta civilização está no crepúsculo de sua existência.

O Cristo Social e POSCLA 

Samael Aun Weor escreveu sobre os problemas da sociedade nos livros ‘O Cristo Social’ e ‘A Transformação Social da Humanidade’. Ele afirma enfaticamente em um panfleto de 1977 publicado na Bolívia: "Na circular 007 destinada a Colômbia, declaro de uma forma enfática que a Igreja Gnóstica, movimento e organização em geral são organismos vivos do POSCLA e do socialismo CRÍSTICO”. A capa deste trabalho mostra um raio de justiça descendo dos céus e as escalas sobre a justiça com soldados executados pendurados. De um lado da balança é mostrado um saco de dinheiro, representando o capitalismo, por outro lado um homem suspeito vestido como um comunista vietnamita ou russo envolvido no espancamento de um homem.

No texto abaixo, escrito dentro de um conjunto de passos das escalas, está escrito:

- O capitalismo é a escravidão
- O comunismo é tirania
- O livro passa a explicar uma solução para os problemas políticos que envolvem uma mudança na psicologia de cada um. Samael refere que todos os sistemas políticos são um reflexo de nossa própria psicologia - fomos manipulados desde tempos imemoriais que através de forças Luciferianas nos levaram para fora do Éden com a queda sexual e, agora, elas continuam a fazer tudo o que podem para conduzir a humanidade direto ao abismo, junto com os demônios.

No Capítulo 9 de 'O Cristo Social', intitulado 'The Corporations' começa com as seguintes palavras:

- “Desde a noite profunda dos séculos existe a fraternidade do crime, a fraternidade tenebrosa. Aquele que tem estudado os Protocolos dos Sábios de Sião vai entender os planos e projetos da fraternidade tenebrosa”.

- “Este livro contém o seu programa de ação e as relações humanas de sua manifestação. Sabiamente analisando essa questão das empresas descobrimos com infinita dor que estes são instrumentos maravilhosos desta irmandade muito tenebrosa”.

- “No fundo, as grandes corporações formam os governos que verdade estão escondidas atrás dos governos nominais”.

- “A fim, portanto, de lidar com tais problemas, o Mestre Samael Aun Weor formou um partido político chamado ‘POSCLA’, O Partido Socialista Cristão da América Latina. O lema da POSCLA é “Viva e Deixe Viver”. Não se sabe exatamente o que aconteceu com POSCLA e vários rumores circulam. É alegado por alguns que o abandonaram devido à imaturidade dos seus discípulos, ou devido ao potencial que iria criar um perigo para o desenvolvimento do Movimento Gnóstico e um meio pelo qual ele poderia ser atacado. Em uma carta escrita pelo mestre, em 1977, ano da sua morte, que pode ser encontrada na Bolívia e nas escolas gnósticas daquela região, lê-se:

- "A natureza não dá saltos e assim o socialismo cristão prepara os seus membros não só para resolver os problemas atuais que estão queimando que afligem a espécie humana, mas também como fazer um mundo melhor após a grande catástrofe”.

- “É devido ao egoísmo espiritual e uma falta de amor por nossos semelhantes que certas autoridades gnósticas se inspiraram para declarar-se contra a sociedade humana e o Cristo Social”.

Esta carta afirma ainda:

-“Grave é o erro daqueles que querem nos confundir ou intencionalmente confundir socialismo cristão com a política barata de partidos reacionários que prometem muito, mas não entregam nada”.

- “Realmente, não estamos à procura de assentos parlamentares, nem queremos subir até o topo da escada, nem explorar ninguém”.

- As pessoas do socialismo cristão só querem o “Viva e Deixe Viver”.

Isso explica o que Samael Aun Weor tentou estabelecer com POSCLA, um aspecto fundamental da sua vida e obra. Ele escreveu “A Plataforma de POSCLA” como um manifesto deste partido - este ainda não foi traduzido pro Português.

Aqueles discípulos que deram prosseguimento às doutrinas da POSCLA e ‘O Cristo Social’, hoje vivem em comunidades próximas a terra firme, seguindo no ensino ministrado por Samael em 'Medicina Oculta e Magia Prática’. No mesmo, este guru diz que o Gnóstico deve "queimar o bezerro de ouro (dinheiro), abandonar as cidades e voltar para a ‘Bossom’ da Natureza! Quando o ser humano retornar para a ‘Bossom’ de sua ‘Mãe’ (Natureza), então ela vai lhe dar abrigo, pão e sabedoria”.

Medicina e magia elemental 

Em suas obras ‘Medicina Oculta e Magia Prática’, Igneous Rose e Samael Aun Weor, ensinam sobre magia elemental. No trabalho anterior, ele expressou sua oposição à medicina da ciência moderna, a alopatia, e chamou os gnósticos para aprender os caminhos da Medicina Indígena e Elemental.

Samael Aun Weor ensinou que todas as plantas da natureza vivem como ‘Espíritos Elementais’, à semelhança de Paracelso e muitos outros mestres esotéricos. Ele afirma que é o ‘Espírito Elemental’que cura, e não simplesmente os ‘cadáveres das plantas’. As plantas devem ser tratadas como seres vivos, colhidas na hora adequada, etc. Ele afirmou que os ‘Elementais’ de todas as plantas são aspectos da ‘Mãe Divina’ na forma da ‘Mãe Natureza’. Em 'Medicina Oculta e Magia Prática’, ele falou sobre os métodos de cura do Mamas Kogi, que diagnostica doenças por meio da clarividência.

Críticas 

A Igreja Católica Apostólica Romana tem marcado o Movimento Gnóstico Cristão de Samael Aun Weor como uma pseudo-igreja e alguns autores católicos acusaram Samael de tentar seduzir padres católicos romanos e monges a abandonarem os seus votos de celibato e praticar os promulgados ensinamentos sexuais; esses autores também acreditam que o descrédito da legitimidade da Igreja Católica Romana vem da mesma fonte e os acusam de heréticos.

Em 11 de fevereiro de 1984, o Ministério da Espanha negou a fundação da Igreja de Samael Aun Weor na Rua São Francisco 38, em Santa Cruz de Tenerife, com o respaldo de que essa entidade não é uma igreja legítima, uma vez que não tem qualquer registro de incorporação, como tal, em qualquer país.

Em 1990, Pilar Salarrullana denuncia os Movimentos gnósticos, entre outros, como alguns das mais perigosas pragas anti-sociais na Espanha. Além dela, denunciaram também esta seita, membros de alto escalão da Igreja Católica Romana e outras figuras que preferem permanecer anônimos, como advogados, promotores públicos, psiquiatras e psicólogos. Pilar Salarrullana foi uma figura política desde 1974 e é considerada um especialista em seitas, publicando ‘Las Sectas’ (As Seitas) que se tornou um best-seller, com seis edições do primeiro ano.

Pilar_Salarrullana - priscila e maxwell palheta
Pilar Salarrullana
Em 1991, FW Haack (1935-1991), que era delegado-chefe da Igreja Evangélica e responsável por assuntos de seitas e ideologias, atacou a ideologia Weor em um livro publicado em alemão, no entanto, os ramos do movimento gnóstico na Alemanha e Suíça ainda estão ativos e em expansão. As associações gnósticas são ainda ativas na Suíça e, muitos dos seus membros falam italiano, francês e alemão.

Por fim, apesar do movimento gnóstico de Samael estar em expansão no mundo, pouco material de estudo a seu respeito e de suas obras encontra-se disponível. Teria talvez o próprio movimento NEW AGE (Nova Era) escondido informações pertinentes para que sua característica de Guru, determinada por eles, não desse lugar a uma personalidade extremamente satanista?

FONTE

Veja tambèm  


PERSONALIDADES SATÂNICAS PARTE 5


PERSONALIDADES SATÂNICAS PARTE 7

Este artigo é: