Pages

SORRIA: VOCÊ ESTÁ SENDO FILMADO, VIGIADO E CONTROLADO!

Listamos alguns dos aparelhos que podem estar sempre com você e que vão diminuir a sua privacidade. Em um mundo cada vez mais conectado e envolvido pelos eletrônicos, há uma parte nossa que acaba sofrendo: a privacidade. Estamos vivendo hoje em uma época de muita monitoração, pelos mais variados motivos, como publicidade, controle ou proteção, entre diversos outros.
E se você possui um computador com conexão à internet, um smartphone ou algum outro gadget, possivelmente você não terá como fugir desse controle. Inevitavelmente, os mais variados detalhes da sua vida estarão abertamente acessíveis para quase qualquer pessoa que os queira. Mas quais serão os eletrônicos mais propensos a invadir nossa privacidade? Abaixo trazemos uma lista de algumas maneiras como você está sendo observado, as quais, provavelmente, você nem imaginava.

1 – Computadores:

Podem ser considerados os maiores espiões da lista. Os computadores fazem o rastreamento de quase todas as informações com as quais você tem contato. Ao abrir o Gmail, você concorda que o Google tenha acesso a seus dados. Dessa forma, a empresa monitora cada página visitada, para então poder oferecer campanhas publicitárias voltadas diretamente para os maiores interesses da pessoa na internet.

Seu computador também já pode ter sido alvo de algum ataque e você nem imagina. São diversos os aplicativos que monitoram estatísticas de uso, teclas, programas iniciados e tudo mais que você possa querer utilizar na máquina.

2 – Câmeras:

Câmeras estão em toda a parte. Nas ruas, nos prédios, no elevador e até mesmo no seu ambiente de trabalho. Mas e se essa câmera na frente do seu notebook também estiver filmando você e enviando as imagens pela internet para qualquer outra pessoa?

Tal problema já ocorreu na Universidade da Pensilvânia, quando a instituição foi acusada de espionar os alunos através das webcams existentes nos notebooks que eram doados no ato da matrícula.

Outra câmera que às vezes nos passa despercebida é a do Kinect. Embora ainda não esteja sendo usado com o propósito de monitoramento, a própria Microsoft anunciou que o aparelho pode ser capaz de “assistir” aos moradores da casa e enviar informações sobre os hábitos e rotinas de quem estiver presente. Isso seria interessante para que as empresas de publicidade pudessem saber qual o melhor momento de atingir o consumidor.

3 – Smartphones:

Os aparelhos mais modernos, principalmente os que rodam Android ou iOS, possuem funções que revelam a sua localização a todo momento. Felizmente, ao menos de maneira legal, essas capacidades podem ser ligadas ou desligadas de acordo com a preferência de cada um.

Mas não é somente através do GPS que você pode ser rastreado. Como vimos neste último feriado de Natal, alguns shoppings dos Estados Unidos estavam monitorando os passos de cada cliente através do sinal dos próprios aparelhos.

E, se isso não fosse suficiente, existem até as notícias de que as próprias operadoras de celular estão monitorando seus passos.

Além dos smartphones, os tablets e até mesmo câmeras digitais podem fazer o mesmo. Os tablets, aliás, juntam os riscos dos computadores com os riscos do smartphones, mostrando serem ferramentas de monitoração ainda mais poderosas. Já as câmeras, por sua vez, normalmente possuem serviço de geo-tag, que classifica as fotos de acordo com localização e data, indicando exatamente onde você estava em determinado momento.

4 – Cartões de crédito:

O cartão de crédito é mais uma maneira muito funcional para que seja possível saber onde você está e o que você está fazendo. Os terminais que capturam os dados do seu cartão a cada compra estão ligados a uma enorme rede bancária que pode compartilhar informações entre si.

Além disso, tanto a Visa quanto a Mastercard já anunciaram que possuem planos de monitorar as compras dos seus clientes, para traçar perfis de consumo. Embora o monitoramento seja classificado como “anônimo”, não é difícil de imaginar que basta um passo para que, além de todos os dados já coletados, o nome do cliente também o seja.

As redes sociais não são exatamente um gadget, mas também são um problema. E por isso, aqui, todo cuidado é pouco. São leituras obrigatórias para todos que as usem.
5 – SMS (mensagens de texto):

Você pode não ter se dado conta, mas basta enviar um simples SMS para que uma empresa tenha acesso a uma série de dados sobre você. Juntas, essas informações podem ajudar a estabelecer um padrão e fazer com que a sua vida se torne um livro aberto para qualquer companhia.

Ao enviar uma mensagem de texto, por exemplo, o seu número de telefone, o número de quem recebeu a mensagem, sua localização no momento do envio incluindo data e hora, a duração da conversa, a quantidade de dados transmitidos e o custo do envio são apenas algumas das informações.

Sabemos como o volume de dados que circulam na rede ajuda a criar padrões e faz com que a web seja cada dia mais personalizada. Você quer ter acesso sempre às opções customizadas de anúncios e serviços? Saiba que a sua privacidade é o preço que você paga!

Este artigo é: