Pages

VOCÊ VAI MESMO PRO PARAÍSO?


Você vai mesmo pro Paraíso?
Todo mundo quer ir pro Paraíso. Mas estranhamente poucos se dedicam a imaginar como lá deve ser. Certamente, vão falar que é um lugar bom. Ou seja, vão dizer o óbvio. Pois o “lugar ruim” tem outro nome. 
E a dica é que começa com “i” e termina com “o”. Já o Paraíso, não. É um lugar de maravilhas. Todas elas em sua imensa abundância, porque estaremos na presença do Senhor. E como eu, você e o resto da humanidade queremos ir para um lugar assim, você já se imaginou no Paraíso? 
Não, não é pra imaginar só depois que estiver bem velhinho, beirando os noventa anos. Eu quero que imagine agora. Sim, imagine ir pro Paraíso do jeito que você é, nesse instante. Agora, responda com sinceridade. Acha mesmo que pode estar na presença de Deus com o caráter que tem?
Eu gosto de fazer essa pergunta, especialmente a mim mesmo. Ela não admite mentira. E quem mentir acaba ficando com a amarga impressão de que mentiu foi pra si próprio. É que diante do Senhor, a gente não pode usar máscaras. 
Jesus conhece o que somos por dentro. Enxerga no mais profundo recanto da nossa alma. Então, cuidado. Não seja apenas a casca de uma pessoa digna do Paraíso. Seja essa pessoa por inteiro. Um cristão de verdade, não só da boca pra fora. Mas além da porta da igreja. Dentro do seu coração. 
E se quiser saber como são aqueles que viverão no Paraíso, leia o que a Palavra do Senhor disse por intermédio de Davi. “SENHOR, quem habitará no teu tabernáculo? Quem morará no teu santo monte? Aquele que anda sinceramente, e pratica a justiça, e fala a verdade no seu coração. Aquele que não difama com a sua língua, nem faz mal ao seu próximo, nem aceita nenhum opróbrio contra o seu próximo; 
A cujos olhos o réprobo é desprezado; mas honra os que temem ao SENHOR; aquele que jura com dano seu, e contudo não muda. Aquele que não dá o seu dinheiro com usura, nem recebe peitas contra o inocente. Quem faz isto nunca será abalado.” (Salmo 15). Então, taí a receita. Agora, basta colocar em prática.
Rutinaldo Miranda B. Júnior

Este artigo é: