Pages

QUE BICHO É ESSE ?


O Salmo 104.26 fala de um monstro marinho que é chamado em hebraico de “Leviatã”. Melville, na obra Moby Dick, utiliza este texto de Jó como sendo a descrição do incrível poder das baleias nos mares. Em algumas traduções da Bíblia, tenta-se adaptá-lo a um animal conhecido: o crocodilo (Jó 41.1). Veja as descrições fantásticas desta criatura:

- coberto com uma couraça impenetrável (41.7,15,29)
- não pode ser tirado da água com anzol, é muito grande (v.1)
- respira fogo e saem chamas de sua boca (v.20,21)
- faz a água das profundezas ferver (v.31)
Trata-se de um animal mitológico usado em poesia? Um dragão? Ou algum animal já extinto e jamais encontrado? Talvez nunca tenhamos certeza.

Monte de animais

Levítico 11, além de nos apresentar a definição da diferença entre animais puros e impuros, é o capítulo da Bíblia que mais cita animais por nome:

- Mamíferos: camelo, arganaz (um tipo de esquilo), lebre, porco, morcego, doninha, rato.
- Aves: águia, quebrantosso (tipo de águia), águia marinha, milhano (tipo de falcão), falcão, corvo, avestruz, coruja, gaivota, gavião, mocho (tipo de coruja), corvo marinho, íbis, gralha, pelicano, abutre, cegonha, garça, poupa (como uma garça).
- Insetos: locusta, gafanhoto, grilo.
- Répteis: lagarto, geco (tipo de lagartixa), crocodilo, lagartixa, lagarto de areia, camaleão.

Animal Puro x Animal Impuro

Lendo o Antigo Testamento, você certamente já se deparou com estas expressões. Mas o que significam? Bem, animais puros eram os que podiam ser utilizados na alimentação e nos sacrifícios. Animais impuros, jamais. Levítico 11 mostra as características básicas dos animais puros (que, portanto, serviam para alimento):

- Animais terrestres deveriam ter o casco fendido e ruminar (v. 3); assim são o boi, a cabra, o veado e a ovelha. O porco, por exemplo, tem o casco fendido mas não rumina – é impuro. Já o cavalo rumina, mas não tem o casco fendido – então também é impuro. Tem que ter as duas características somadas.
- Peixes devem ter barbatana e escamas ao mesmo tempo.
De maneira geral, seres carnívoros são impuros. Apenas os vegetarianos podem ser comidos. Acredita-se que a razão principal desta proibição seja a manutenção da saúde do povo, uma vez que não se conheciam ainda todos as peculiaridades de cuidados com cada carne como a conhecemos hoje.

Estranhas criaturas dos livros apocalípticos

Criaturas do livro de Daniel
Poucos sabem disso, mas a Bíblia possui dois livros apocalípticos (que falam do tempo do fim). Um deles está no Novo Testamento, chamado Apocalipse. O outro, fica no Antigo Testamento e foi escrito pelo profeta Daniel. E ambos apresentam animais muito, mas muito estranhos. Isso acontece porque eles são simbólicos, não reais.

O livro do profeta Daniel (capítulo 7) apresenta profecias com visões de animais que representam impérios da antiguidade. Estes bichos são misturas muito curiosas de animais:

- Leão com asas de águia (v. 4): representa o Império da Babilônia.
- Urso gigante com costelas entre os dentes (v. 5): Pérsia.
- Leopardo com quatro cabeças e quatro asas (v. 6): Grécia.
- Criatura terrível com dentes de ferro, unhas de bronze e 10 chifres (v. 7, 19): Império Romano.

O livro do Apocalipse, além das referências constantes ao cordeiro e ao leão, e a criaturas angelicais um tanto fantásticas, apresenta criaturas bizarras com forte caráter simbólico:

- Apocalipse 6: surgem cavalos das cores branca, vermelha, preta e amarela.
- Apocalipse 9: são libertados gafanhotos com cauda de escorpião, rosto de homem e boca de leão.
- Apocalipse 12: um dragão vermelho com 7 cabeças e 10 chifres.
- Apocalipse 13: uma besta semelhante a um leopardo com pés de urso e 10 chifres.

Ilustração Poética

Na Bíblia, muitas vezes animais são usados para ilustrar determinadas qualidades ou defeitos que podem ser aplicadas ao homem. Veja alguns:

- Salmo 84.3: o pardal e a andorinha encontram seus ninhos como o adorador encontra a Deus.
- Salmo 58.4: os ímpios tem a peçonha da serpente.
- Provérbios 6.6: o preguiçoso deve aprender com a formiga a ser trabalhador.
- Cânticos 4.1: compara-se o cabelo da amada a rebanhos de cabras descendo os montes.
- Habacuque 3.19: o justo tem pés como os da corça para poder atravessar montanhas íngremes.
- Lucas 13.32: Jesus chama Herodes de raposa.
- Isaías 31.4: o leão é sempre símbolo de força.
- Mateus 23.37: Jesus usa a galinha como símbolo de cuidado com os seus.

Este artigo é: