Pages

AS ESCRITURAS EXPLICAM AS ESCRITURAS


Vamos demonstrar como aplicar o princípio que diz: “as escrituras explicam as escrituras”. Esse princípio mostra que não podemos interpretar textos de forma isolada, mas dentro do contexto e dentro do conselho integral da Bíblia.
O contexto fala de toda a estrutura dentro da qual o texto está incluído. Quando estudamos um versículo isso fala dos versículos imediatamente anteriores e posteriores ao texto estudado. O capítulo, a secção do livro, o Testamento (Novo ou Antigo), e por fim o conselho integral da Bíblia. Vamos demonstrar usando o Salmo 1:
Sl 1:1-6 Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores; (2) antes tem seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e noite. (3) Pois será como a árvore plantada junto às correntes de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cuja folha não cai; e tudo quanto fizer prosperará. (4) Não são assim os ímpios, mas são semelhantes à moinha que o vento espalha. (5) Pelo que os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos; (6) porque o Senhor conhece o caminho dos justos, mas o caminho dos ímpios conduz à ruína.
Ele é o primeiro Salmo, que abre o livro de Salmos. O livro de Salmos é uma coleção de louvores que dava direção ao culto que o povo de Deus rendia ao Senhor.
As informações sobre o propósito do livro, as divisões do livro, assim como o contexto histórico do livro, podem ser encontradas em comentários ou manuais bíblicos. O manual bíblico Harley é um dos mais conhecidos e usados até hoje.
O livro de Salmos um livro de sabedoria. Os escritos de sabedoria visam ensinar como viver a vida e entendê-la, que traz os valores da Palavra revelada de Deus. O Espírito Santo decidiu inspirar todo o livro de salmos na forma de poesia. Essa é a forma apropriada para a mensagem que o Senhor quer revelar. 
A poesia do salmo primeiro traz figuras, falando de conselhos e caminhos, de árvores frutíferas e da água essencial à vida, da palha que se dispersa e do fruto que vem no tempo certo; que trazem a verdade de Deus para o dia-a-dia dos que o cantavam, alcançando facilmente a compreensão e os sentimentos de um povo que plantava e colhia, e viajar era perigoso. As figuras de salmo são universais e não perderam em nada o seu sentido no decorrer do tempo.
A primeira palavra é bem-aventurados.
Bem aventurados significa extremamente felizes, ou muito abençoados. Nos salmos a verdadeira felicidade está intimamente ligada à confiança no Senhor e à obediência à sua vontade.
Sl 2:12
(12) Beijai o Filho, para que não se ire, e pereçais no caminho; porque em breve se inflamará a sua ira. Bem-aventurados todos aqueles que nele confiam.
Sl 32:1-2
(1) Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto.
(2) Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não atribui a iniqüidade, e em cujo espírito não há dolo.
Sl 32:10-11
(10) O ímpio tem muitas dores, mas aquele que confia no Senhor, a misericórdia o cerca.
(11) Alegrai-vos no Senhor, e regozijai-vos, vós justos; e cantai de júbilo, todos vós que sois retos de coração.
Sl 34:8
(8) Provai, e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que nele se refugia.
Sl 40:4
(4) Bem-aventurado o homem que faz do Senhor a sua confiança, e que não atenta para os soberbos nem para os apóstatas mentirosos.
Sl 41:1
(1) Bem-aventurado é aquele que considera o pobre; o Senhor o livrará no dia do mal.
Sl 106:3
(3) Bem-aventurados os que observam o direito, que praticam a justiça em todos os tempos.
Sl 119:1-2
(1) Bem-aventurados os que trilham com integridade o seu caminho, os que andam na lei do Senhor!
(2) Bem-aventurados os que guardam os seus testemunhos, que o buscam de todo o coração,
Uma das mentiras do diabo é que existe felicidade sem santidade e sem dependência de Deus. O Senhor Jesus tem muito a dizer sobre o tema – as bem aventuranças. Mt. 5:1-11 descrevem a felicidade como conseqüência da fidelidade a Deus sob quaisquer circunstâncias, garantida aos fieis pelo Seu poder. Nas bem-aventuranças o caráter de Jesus é descrito, logo o bem-aventurado é Cristo, ou aquele que tem Cristo edificado no homem interior.
EM APOCALIPSE AS “SETE BEM AVENTURANÇAS” POSSUEM TEOR SEMELHANTE.
Ap 1:3
(3) Bem-aventurado aquele que lê e bem-aventurados os que ouvem as palavras desta profecia e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.
Ap 14:13
(13) Então ouvi uma voz do céu, que dizia: Escreve: Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, pois as suas obras os acompanham.
Ap 16:15
(15) (Eis que venho como ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia, e guarda as suas vestes, para que não ande nu, e não se veja a sua nudez.)
Ap 19:9
(9) E disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. Disse-me ainda: Estas são as verdadeiras palavras de Deus.
Ap 20:6
(6) Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante os mil anos.
Ap 22:7
(7) Eis que cedo venho; bem-aventurado aquele que guarda as palavras da profecia deste livro.
Ap 22:14
(14) Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestes [no sangue do Cordeiro] para que tenham direito à arvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas.
Agora depois de ver o que o conselho integral da Bíblia ensina sobre ser feliz abençoado, então podemos dizer: Feliz mesmo é quem se apega à Palavra e à vontade de Deus e, assim, participa das bênçãos da salvação.
Augusto Queiroz

Este artigo é: